A Força da Oração, Mística e Espiritualidade – Refletindo o décimo exemplo bíblico.

5.10.1. DÉCIMO EXEMPLO – LUCAS CAPÍTULO 22, VERSÍCULOS 39 A 46
            39 Então saiu e, segundo o seu costume, foi para o Monte das Oliveiras; e os discípulos o seguiam.

40 Quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação.

41 E apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e pondo-se de joelhos, orava, 42 dizendo: Pai, se queres afasta de mim este cálice; todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.

43 Então lhe apareceu um anjo do céu, que o confortava.

44 E, posto em agonia, orava mais intensamente; e o seu suor tornou-se como grandes gotas de sangue, que caíam sobre o chão.

45 Depois, levantando-se da oração, veio para os seus discípulos, e achou-os dormindo de tristeza; 46 e disse-lhes: Por que estais dormindo? Levantai-vos, e orai, para que não entreis em tentação.

5.10.2. REFLETINDO SOBRE A ORAÇÃO, MÍSTICA E ESPIRITUALIDADE – NO DÉCIMO EXEMPLO

Mesmo em meio aos conflitos e lutas, precisamos sair do ativismo para o encontro místico e de oração. Ativismo como sinônimo de oração, Jesus não ensina. No versículo 40 diz: rezem para não caírem em tentação, e no versículo 41 diz que se colocou de joelhos e começou a rezar.

Depois Jesus estabelece uma conversa com o Pai. Jesus também teve como todo ser humano momentos de angústia, aí rezava com mais insistência como esta no versículo 44. No versículo 45 diz: levantando-se da oração. Jesus diz no final do versículo 46: rezem para não caírem na tentação. Ou seja, Coloque-se diante de Deus, para se fortalecer e não deixar se levar pelo mal.

 

Referência Bibliográfica:
O texto foi tirado do livro: A Força da Oração, Mística e Espiritualidade de autoria de Pe. Emanuel Cordeiro Costa. Pagina 60. Fundação Biblioteca Nacional – Registro: 512.640 – Livro 971 Folha: 477.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *