MÉTODO DE ORAÇÃO INACIANO

(O texto foi tirado do livro: A Força da Oração, Mística e Espiritualidade de autoria de Pe. Emanuel Cordeiro Costa. Pagina 81-83. Fundação Biblioteca Nacional – Registro: 512.640 – Livro 971 Folha: 477)

Inicialmente recomenda-se ter um tempo reservado para execução do método – exercícios espirituais, sendo que o ideal seria 1 hora diária. Se tiver dificuldades, comece com 10 minutos, depois aumente para 15 minutos e aos poucos vá aumentando o tempo até chegar ao ideal.

Vejamos a seguir os cinco passos dos exercícios espirituais inacianos no site dos Jesuítas da Província do Nordeste do Brasil

PRIMEIRO PASSO: O LUGAR DA ORAÇÃO

  • Um lugar tranquilo que favoreça a oração
  • Um ambiente silencioso
  • Onde fique sozinho e se sinta bem
  • Encontre uma posição relaxante e favorável que mais o ajude rezar
  • Santo Inácio aconselha a fazer sempre o que mais ajuda.

SEGUNDO PASSO: A PRESENÇA DE DEUS

  • Aos poucos vá acalmando-se, fazendo silêncio interior e vá tentando perceber a presença de Deus ao seu redor e dentro de si mesmo, com confiança. Deixe brotar no seu coração o desejo de estar com Deus e ser íntimo dele.
  • Faça uma oração espontânea louvando e agradecendo a Deus por este momento de intimidade e amor; peça que Ele oriente sua oração e se entregue inteiramente em seus braços.
  • Se tiver dificuldades para fazer orações espontâneas, você pode começar rezando um salmo (o Salmo 138, por exemplo), lendo uma oração pronta ou cantando alguma música que dê sentido ao momento.
  • Se lhe ajudar, você pode rezar a oração de Santo Inácio neste momento inicial de abertura a Deus:

“Tomai, Senhor e recebei
toda minha liberdade,
minha memória, meu entendimento e toda minha vontade
Tudo que tenho e possuo
Vós me deste, e a Vós Senhor vos devolvo.
Todo é vosso; dispõe de tudo segundo vossa vontade
Dai-me vosso amor e vossa graça, que isto me basta sem que te peça outra coisa. Dai-me vosso Amor e Graça,
que elas me bastam.”

OBSERVAÇÕES:                                                                                                     

  • Lembre-se do princípio inaciano de fazer sempre o que mais lhe ajuda a atingir o objetivo que você se propõe
  • Na metodologia dos Exercícios Espirituais toda oração tem uma graça específica a ser alcançada, ou seja, um objetivo a ser atingido. Durante este período de oração inicial peça a Deus essa graça. Por exemplo, você pode pedir a graça de não ser surdo aos apelos de Deus ou de vivenciar uma intimidade sempre maior com ele, etc.

TERCEIRO PASSO: O TEXTO BÍBLICO 

  • Os Exercícios Espirituais são fundamentados na Palavra de Deus, por isso a meditação ou a contemplação de um texto bíblico durante esse momento de oração é muito importante
  • Não precisa tomar muitos textos, às vezes basta apenas um versículo ou uma palavra, pois segundo Inácio:

Procure trazer o texto para sua vida cotidiana. Lembre-se que a oração é diálogo com Deus e que muitas vezes é melhor deixar Deus falar, tentar perceber os apelos do Espírito Santo nos faz através de sua palavra

O que mais lhe chamou a atenção ao ler a Palavra de Deus, um versículo, uma palavra, a atitude de algum personagem?

QUARTO PASSO – DIALOGO (COLÓQUIO) COM DEUS

  • Neste momento é hora de conversar com Deus sobre aquilo que a meditação/contemplação do texto causou em você.
  • Seja sincero e deixe o coração falar com Deus de maneira simples, sem se preocupar com muitas palavras.
  • É momento de falar, escutar, louvar, pedir, perguntar, silenciar, escutar e sentir.
  • Preste atenção nos sentimentos que brotam internamente: alegria, tristeza, paz, inquietação, esperança, medo, dúvida, confiança, angústia, etc.
  • Termine este momento agradecendo a Deus e pedindo forças para continuar sua caminhada dentro de seu plano de amor.
  • Dependendo da graça que você pediu ou do que vem experimentando na oração, reze o “Pai Nosso”, “Alma de Cristo” ou “Ave Maria”.

QUINTO PASSO: ANOTANDO A EXPERIÊNCIA

  • Procure lembrar e registrar brevemente por escrito tudo o que foi relevante na oração, por exemplo, como você estava antes da oração e como você está agora, os sentimentos (agradáveis ou não) que brotaram em você, um trecho do texto bíblico, lembranças da sua própria vida, os apelos e resistências, etc.
  • Estas anotações são de grande valor para sua caminhada, portanto não deixe de fazê-las, pois você poderá partilhá-las com seu diretor espiritual, se achar necessário.

 

Referência Bibliográfica:
O texto foi tirado do livro: A Força da Oração, Mística e Espiritualidade de autoria de Pe. Emanuel Cordeiro Costa. Pagina 81-83. Fundação Biblioteca Nacional – Registro: 512.640 – Livro 971 Folha: 477.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *