II – Hiperestesia Direta (HD)

(Este artigo de autoria de Pe. Emanuel Cordeiro Costa, está em processo de registro pela Fundação Biblioteca nacional, Protocolo 2017RJ23890.)


2.1 Escolas de Parapsicologia Materialista e Teórica

Esse tema faz parte dos estudos desenvolvido pela Escola Materialista de Parapsicologia ligada a Antiga União Soviética e países de influência. É também estudado por Pe. Quevedo, seguidor da Escola Teórica de Parapsicologia. Lembrando que a Escola Teórica toma contribuição de todas as outras escolas.

2.2 Fenômeno Extranormal de Conhecimento ou Fenômeno de Efeito Psíquico.

A Hiperestesia seja Direta ou Indireta está entre os Fenômenos Extranormais de Conhecimento, primeira Classificação feita por Quevedo ou na segunda Classificação, como Fenômenos de Efeitos Psíquicos. (Veja no site Emana & Parapsicologia na Primeira Parte – Classificação dos Fenômenos Paranormais ou Parapsicológicos, na Introdução).

2.3 Não é Fenômeno Paranormal. Não é Percepção extra-sensorial.

A Hiperestesia é, portanto, colocada por Pe. Quevedo como Fenômeno Extranormais de Conhecimento. Relacionado aos sentidos, porém de forma extraordinária, fora do comum. Mas não Fenômeno Paranormal que é uma faculdade de conhecimento além dos sentidos normais. Não é uma percepção extra-sensorial. Portanto, hiperestesia é considerada Fenômeno Extranormal de Conhecimento.

De outra linha, de outra corrente de parapsicologia (Veja artigo neste site Emana & Parapsicologia sobre Correntes de Parapsicologia no Brasil), Valter Da Rosa Borges, tem a mesma postura nesse quesito (sentidos) em relação a hiperestesia, ao tratar o tema, estando de acordo com Quevedo neste ponto. É só conferir no seu livro “Manual de Parapsicologia” no capitulo que fala de hiperestesia. Porém, dentro da Classificação dos Fenômenos, Valter o menciona entre os Fenômenos Psi-Gama.

2.4 O termo Hiperestesia

O termo Hiperestesia é assim constituído:
Hiper – vem do grego (HYPER), que significa SUPER. Posição superior.
Estesia – derivado de Estese, uma palavra de origem grega (AISTHESIS), que significa sensibilidade, sensação.

2.5 O que é a Hiperestesia?

Podemos dizer então que a hiperestesia é: Nossa grande capacidade de percepção pelos sentidos. É um Fenômeno de Conhecimento Sensorial. É o mesmo que supersensação. Implicando uma superacuidade dos sentidos ou exaltação da sensação.

2.6 Hiperestesia Direta (HD) e Hiperestesia Indireta do Pensamento (HIP)

Na Hiperestesia Direta o próprio estimulo é captado pela pessoa de modo direto, por mínimo que seja. Daí chamada de direta (HD). Já na Hiperestesia Indireta do Pensamento (HIP) há uma decodificação de algum reflexo do estimulo.

2.7 Hiperestésico e Sensitivos

Hiperestésico – É quem capta o pode manifestar estímulos mínimo.
Sensitivos – Pessoas que manifestam com estímulos mínimos com certa frequência e também outros fenômenos extranormais. Estas pessoas são chamadas sensitivas.

De alguma forma todos nós somos hierestésicos, captamos estímulos mínimos. Estímulos esses que, submergem no inconsciente (subconsciente). Portanto, captamos inconscientemente estímulos mínimo diretamente.

A Hiperestesia Direta pode ser desenvolvida conscientemente, pelo treino.

2.8 Transposição dos sentidos

Há pessoas que desenvolvem uma superacuidade sensorial em certas partes do corpo. Fazendo como que uma transposição dos sentidos. Por isso, pessoas sensíveis percebem os estímulos por vias físicas totalmente improprias para isso. Vendo pela ponta do nariz, distinguindo cores com os olhos vendados, lendo com as pontas dos dedos, etc.

2.9 No homem, nos animais e nas plantas.

Ao constatar a hiperestesia nos animais que se chegou a descobri-la no ser humano. Elas se encontram também nas plantas.

2.10 Hiperestesia é Fenômeno Sensorial e Telepatia Fenômeno Extra-Sensorial.

Para Pe. Quevedo, muitos fatos que dão a entender serem Telepatia ou algum outro Fenômeno de Percepção Extra-Sensorial, não são, e sim Fenômenos Extranormais que dependem diretamente dos sentidos como a Hiperestesia.

Conclusão

Neste artigo tratei do tema procurando dar uma conceituação breve do assunto. Em outros artigos exemplificarei esse tema o que o tornará a um pouco mais claro e compreensivo.

 

Referências

QUEVEDO, Oscar G. A Face Oculta da Mente. 19ª edição. Edições Loyola, São Paulo – SP, 2003.

FRIDERICHS, Edivino Augusto. Panorama da Parapsicologia ao Alcance de Todos. 5ª edição. Edições Loyola, São Paulo – SP. 1997.

BORGES, Valter da Rosa. A Mente Mágica. Edição do Autor, Recife, 2015, 248p.

BOSSA, Benjamim. Parapsicologia – O poder da mente e os mistérios da vida. 3ª edição. Edições Loyola, São Paulo – SP, 1997.

FILHO, Pe. Raimundo Elias. Mistério do Aquém e do Além à Luz da Parapsicologia. 2ª edição, Editora Paulus, São Paulo – SP, 2003.

SANTO, Paróquia Divino Espirito. Hiperestesia Direta. Site ativo em 04/11/17
http://www.divinoespiritosanto.org/psc_hd.htm

BLOGSPOT, Parapsicologia e Paranormalidade. – Hiperestesia Direta do Pensamento – Grande sensibilidade de nossos sentidos. Face book ativo em 04/11/17.
http://parapsicologiaeparanormalidade.blogspot.com.br/2010/08/hiperestesia-direta-do-pensamento.html

 

Autor: Pe. Emanuel Cordeiro Costa
Parapsicólogo Clinico – SINPASC – 409.
Especialização – Lato Sensu em
Orientação Parapsicológica Social e Institucional
Pela FAVI – Faculdade Vicentina – Curitiba – PR.
Psicoterapia Holística: Hipnose
Terapeuta Holístico Credenciado – CRT 48326
– Paroquia Cristo Libertador
Ipatinga – MG – 12/12/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *