Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos – 02


Introdução
Para que o internauta possa compreender melhor este artigo, sugiro que leia primeiro o de número 1. Como disse no artigo de número 1, esses Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos são mais espetaculares. Daí se não nos prendermos somente ao espetacular e formas para uma análise mais criteriosa, não vamos desconsiderá-los, mas veremos que muitos Fenômenos aparentemente espetaculares podem ser trucados e alguns fenômenos podem ter uma causa natural não sendo assim um fenômeno parapsicológico.

Truques
Nesse ponto, a escola de Parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo é mais criteriosa. Já a Escola de Parapsicologia ligada ao Sistema Grisa, além de não utilizar esta classificação praticamente não entra neste estudo sobre truques. Vagamente, Grisa nos seus escritos fala em truques. Com isso toda pessoa que manifesta estes fenômenos sendo tidas como paranormais no Sistema Grisa.

Esses fenômenos são os que mais fácil se prestam aos truques. Por isso ao verifica-lo, estuda-lo, muita reserva e cuidado para não já colocar como paranormal quem está fazendo e praticando truques.

Um mágico no palco encanta muitas pessoas com suas mágicas parecendo grandes “milagres”. No entanto não são. Mesmo encantados todos sabem disso. Já o mágico, fora do palco, numa condição anônima, querendo trapacear e enganar, vai longe, parecendo alguém que tem poderes de outro mundo, no mínimo sendo visto por muitos como paranormal. Por isso, o investigador na área da parapsicologia precisa ter muita prudência perante estes tipos de manifestações, tendo reservas e cuidado senão com certeza será ludibriado.

Dr. Pedro Antônio Grisa, quando fala de Uri Geller, apenas o coloca como um paranormal que desencadeia os fenômenos de psicocinesia. Para muitos estudiosos, de outras linhas de estudos, inclusive jornalismo e para a Escola de parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo ele é um mágico, ilusionista, israelense, que veio ao Brasil na década de 1970 (por volta de 1976), autoproclamado psíquico, que usou truques de mágica para simular os efeitos da psicocinesia e da telepatia. Ele negava isso. Mas os que entendiam de truques e magia alegam ter sido isso que ele fazia ao aparecer na TV dobrando colheres e outros objetos de metais dizendo ser força da mente. Apareceu em vários países em programas de TV durante quatro décadas. Benjamim Bossa, diz que Uri Geller quando de sua passagem na TV Globo, “acompanhado de seu empresário Andrija Puarich, engenheiro-eletrônico, que inventara um condensador miniatura, com o qual, embutido entre os dentes, e / ou escondido na palma da mão, transmitia sinais eletrônicos que interferiam na agulha da bússola”. (BOSSA, 1997, p 64). E diz também que: “A impressão e a excitação do psiquismo foi tão grande, que desencadeou uma onda de prodígios”. (BOSSA, 1997, p 64).

Condições favoráveis para manifestar
Da forma como acontecem, seja onde, circunstancias e o momento estes fenômenos impressiona e espanta, causando medo, susto. Acontecendo de forma misteriosa sem que ninguém intervenha com aqueles que os realizam.

Para a escola de parapsicologia de Pe. Quevedo por mais sensacional, espantoso e encantador estes fenômenos se dão a curta distância, até 50 metros daqueles que os desencadeiam. Por ser uma força inconsciente, desencadeada pelos sensitivos, sujeitos desses fenômenos, estes são os que mais sofrem ao desencadeá-los, sendo suas principais vítimas.

Em geral existe em nossa sociedade um pensamento mágico, um medo existencial decorrente, que vem alimentar estas manifestações. Um grande exemplo foi o filme americano “O Exorcista”, lançado em 1973, que no Brasil também fez grande sucesso de bilheterias nos cinemas. O filme trazia um certo terror, medo, etc. O que impressionou muita gente e alguns começaram a desencadear esses fenômenos como uma grande onda de manifestação social.

Além do Filme, outro exemplo citado aqui neste artigo do Uri Geller como afirma Benjamim Bossa: “A impressão e a excitação do psiquismo foi tão grande, que desencadeou uma onda de prodígios”.

Patologia ou potencial mental?
A escola de parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo, vê o desencadear desses fenômenos mais como consequência de patologias. Para o Sistema Grisa, quando esses fenômenos são negativos, a pessoa precisa ser harmonizada, orientada, isto acontecendo, ela deve desencadear esse potencial mental de modo positivo.

“Outro aspecto importante destes fenômenos de efeitos físicos é que implicam, quase sempre, em patologia; isto é, eles são resultado de um distúrbio, de um descontrole das forças psíquicas. Sua manifestação implica, normalmente, numa ruptura do equilíbrio psíquico. Fomentar, portanto, este tipo de manifestações é perigoso e poderá desestabilizar a personalidade. Compreende-se como é inoportuna a ordem tão comum tem que desenvolver.

As pessoas, sujeitos destes fenômenos, necessitam de cuidados (tratamento), de serenidade, de equilíbrio, e não de uma estimulação que fomente ainda mais o descontrole”. (BOSSA, 1997, p 64-65).

Conclusão
Sobre os Fenômenos de Efeitos Físicos ligados a truques, isto é amplamente estudado pela escola de parapsicologia da linha de Pe. Quevedo, é só ver a literatura ligada a esta escola, nas referências bibliográficas apresentadas em vários outros artigos publicados neste site. Quanto a questão da patologia é também mencionada nas obras ligadas aos parapsicólogos da mesma escola. O importante que é você internauta já no segundo a artigo do mesmo tema possa ir tirando as suas conclusões. E outros artigos virão para ampliar ainda mais o seu conhecimento.

Referência Bibliográfica
BOSSA, Benjamim. Parapsicologia – O poder da mente e os mistérios da vida. 3ª edição. Edições Loyola, São Paulo – SP, 1997.

Autor: Pe. Emanuel Cordeiro Costa
Parapsicólogo Clínico – SINPASC – 409.
Especialização – Lato Sensu em:
Orientação Parapsicológica Social e Institucional
Pela FAVI – Faculdade Vicentina – Curitiba – PR.
– Psicoterapia Holística: Hipnose –
Terapeuta Holístico Credenciado – CRT 48326
– Paroquia Cristo Libertador
Ipatinga – MG – 22/06/18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *