Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos 3 – Casas mal-assombradas.


Introdução

Como neste artigo sequencio os dois primeiros com a mesma temática, seria bom se o internauta se não leu, leia os artigos números 1 e 2 o que facilitará ainda mais a compreensão deste de número 3.

Todos os Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos em maior ou menor número são característicos das chamadas casas mal-assombradas, que creio eu todos vocês já devem ter ouvido falar.

Casas mal-assombradas.
O que seria nestes casos assombração? Numa situação destas de casas mal-assombradas, ocorre o sentimento de terror pelo que acontece nestas casas, por não se ter uma explicação clara do assunto, frequentemente levando-se para o campo do sobrenatural.

Para estes fenômenos ocorrerem tem de haver a presença de pessoas na casa ou próximas. Se não houver alguém na casa ou próximo como saber se vai acontecer ou não o fenômeno? Ou seja, como saber se não tem ninguém presente? Como testemunhar que nada acontece se não tem ninguém presente?

Investigação
Normalmente a comprovação de pessoas presentes na casa ou próxima se dá da seguinte maneira. Primeiramente, todo o lugar, o ambiente é vasculhado para ter a certeza de que não haja truques preparados para causar o aparecimento das “assombrações”. É preciso também descartar as causas naturais como morcego, coruja ou outro animal, principalmente por que estes movimentam-se a noite, podendo com a movimentação, causar barulhos e ruídos e com isso assustar as pessoas.

Uma vez afastadas essas duas possibilidades de truques e causas naturais. Aqueles que estão investigando o Fenômeno deve pernoitar com a família para presenciar a existência do fenômeno. Feito isso, retira-se as pessoas da casa ficando os investigadores sozinhos para ver se os fenômenos estão relacionados a alguém da família. Finalmente, além de afastar a família, os investigadores amarram fios, a pequena altura nas pernas dos móveis, semeiam uma camada de farinha ou cinza no assoalho, deixam gravadores ligados, lacram a casa e se retiram. Pela manhã recolhe o material. Se por ventura houver truques, se alguém entrasse, enlinhar-se-ia nos fios, derrubaria os moveis, deixando sinais no chão e os gravadores acusariam os ruídos, etc. Utilizando técnicas como estas, os investigadores conseguem afirmar que excluídos os truques e causas naturais estes Fenômenos das Casas mal-assombradas, só ocorrem com a presença alguma pessoa ou de pessoas. Isto leva a suspeitar, portanto, que o sujeito dos fenômenos deva ser uma ou mais pessoas presentes.

Conclusão
Como a parapsicologia é uma ciência, tem suas técnicas, tem seus métodos para a constatação dos fatos fenomenológicos. Daí sabermos que normalmente são pessoas humanas em estado de desarmonias que provocam tais fatos e não sendo, portanto, algo sobrenatural. É logico que a parapsicologia enquanto tal não descarta o sobrenatural, mas para que estes ocorram precisam de fugirem, extrapolarem a explicação cientifica.

Como disse no artigo de número dois, para a Escola de parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo, nestes casos as pessoas que produzem estes fenômenos são portadoras de patologia que precisam de tratamento. Já a escola de parapsicologia ligada ao Sistema Grisa estas pessoas possuem um potencial mental que está sendo canalizado negativamente, uma vez estas se harmonizando, sendo orientadas, passando também por terapias, canalizam seu potencial mental de maneira positiva. Duas visões um pouco diferente, porém de comum acordo que os fenômenos são produzidos pelo ser humano.

 

Autor: Pe. Emanuel Cordeiro Costa
Parapsicólogo Clínico – SINPASC – 409.
Especialização – Lato Sensu em:
Orientação Parapsicológica Social e Institucional
Pela FAVI – Faculdade Vicentina – Curitiba – PR.
– Psicoterapia Holística: Hipnose –
Terapeuta Holístico Credenciado – CRT 48326
– Paroquia Cristo Libertador
Ipatinga – MG – 26/06/18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *