Telergia – 1

 

Introdução
Com esta terminologia: “Telergia”. Este tema é tratado assim pela Escola de Parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo. As outras escolas normalmente não a utilizam. E quando a utilizam nem sempre dá o mesmo destaque desta escola.

Etimologia
A palavra Telergia deriva do grego: tele = longe, e ergon = ação, atividade.

Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos
Estes fenômenos são vários como mencionei e citei no artigo de número 1 sobre Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos. Nós podemos perguntar, é possível atribuir a alguém presente Estes Fenômenos? Mesmo sem vermos alguém interferindo, que certos ruídos, pancadas, móveis se deslocando, objetos flutuando e passando pelo ar, etc.? Se ninguém dos presentes tem consciência de ser ele o causador de tais fenômenos assustadores e desconcertantes? Se ninguém vê com os próprios membros o ser humano provocando esses fenômenos será possível realiza-los? Sim. É possível ao ser humano causar esses fenômenos. Que muitas vezes no ambiente religioso e mesmo no meio do nosso povo em geral é atribuído a uma força do outro mundo. Dependendo da religião pode ser algum espirito, demônio, etc.

Rio – fonte de energia
Veja primeiramente um rio. Este é um potencial energético que nem sempre é aproveitado, ficando disperso e cioso. Quando é canalizado e dirigido por uma turbina, a energia hidráulica pode ser transformada em energia elétrica, podendo ser desdobrada em diversas outras energias, como térmica, mecânica, luminosa, etc.

O ser humano é portador de energia.
Cada um de nós, cada ser humano, constitui, ao seu redor um campo energético. Cada pessoa é um acumulador e gerador de energia. Esta energia polariza o campo energético pode “ser deslocada, concentrada, dirigida, exteriorizada e desdobrada em diversas modalidades energéticas, podendo produzir diferentes atividades, dirigida pela vontade inconsciente, a psicobulia”. (BOSSA, 1997, p. 66).

Telergia
Que tipo de energia é esta liberada pelo ser humano? Especialmente quando desencadeiam alguns Fenômenos Extranormais de Efeitos Físicos? Mesmo sabendo que esta existe no ser humano, a resposta a que tipo de energia é esta, não é tão simples. Segundo a escola de parapsicologia de Pe. Quevedo, sabe-se que ela possui várias ações diferentes, a pequena distância do dotado. Muitas vezes esta energia recebe denominações diferentes segundo alguns estudiosos: bioeletricidade, fluidos, matergia, fator x, etc. Referindo-se a esta energia a escola de Parapsicologia de Pe. Quevedo utiliza o termo Telergia.

A Telergia para Benjamim Bossa:

“Trata-se de uma energia fisiológica, material, e não espiritual, por seu raio de ação limitar-se a poucos metros de distância e por poder ser detectada pela interposição de aparelhos e obstáculos, como placas de chumbo, vidro, papelão, na linha fenômeno-sujeito, e pela absorção dos raios infravermelhos. Se esta fosse espiritual não estaria sujeita aos obstáculos de espaço, tempo e matéria”. (BOSSA, 1997, p. 66).

Conclusão
É claro que num pequeno artigo como este, passo apenas uma visão geral do assunto, e mesmo que fosse um artigo longo, dado a sua complexidade, jamais iria esgotar o assunto. E a mesma temática, novamente será abordada também neste site para ampliarmos um pouco mais nosso conhecimento do assunto. Por hora, fica este artigo que dá ao internauta uma noção interessante sobre a Telergia.

Referencias Bibliográfica
QUEVEDO, Oscar G. O que é Parapsicologia. 37ª edição. Editora Loyola, São Paulo – SP, 1971.
BOSSA, Benjamim. Parapsicologia – O poder da mente e os mistérios da vida. 3ª edição. Edições Loyola, São Paulo – SP, 1997.

Autor: Pe. Emanuel Cordeiro Costa
Parapsicólogo Clínico – SINPASC – 409.
Especialização – Lato Sensu em:
Orientação Parapsicológica Social e Institucional
Pela FAVI – Faculdade Vicentina – Curitiba – PR.
– Psicoterapia Holística: Hipnose –
Terapeuta Holístico Credenciado – CRT 48326
– Paroquia Cristo Libertador
Ipatinga – MG – 10/07/18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *