Responsabilidade do Voto – (24 Cartilha de Orientação Política)

 

O cristão precisa deixar de responsabilizar os outros pela situação atual do Brasil. Além disso, cada um pode perguntar a si mesmo: o que posso fazer para concretizar a mudança que desejo? Propomos a seguir algumas práticas para o exercício da cidadania.

ANTES DAS ELEIÇÕES
Tenha interesse pela política.

ela influencia concretamente a nossa vida (salário, impostos, preço de mercadorias e serviços) e é essencial para a transformação da sociedade (educação, segurança).

Escolha candidatos que tem boa índole
Isso nos desafia a pesquisar. Precisamos reconhecer que há candidatos honestos e competentes. É preciso procurar informações, em fontes seguras, sobre o candidato de sua preferência, sobre sua vida, sua atuação na sociedade, sua família e seu trabalho social. Tomar cuidado com notícias falsas.

Cuidados Necessários.
Não merecem o voto os candidatos despreparados ou, então, que se escondem por trás de interesses particulares ou de grupos, incapazes de apresentar metas claras de governo e políticas públicas consistentes. Igualmente os candidatos oportunistas, que só aparecem em época de campanha ou que fazem promessas exageradas.

Conheça o Estatuto do Partido ao qual pensa votar.
Se ele for contra a vida, contra a família e contra os princípios fundamentais da fé, não vote nele.

Procure conhecer a história e o programa de governo dos seus candidatos.
Informar-se, visite os portais que trazem informação segura. Quem é candidato a um cargo político não “caiu do céu”:  tem pai, mãe, família, formação, vida profissional, etc. uma carreira coerente começa, em geral, com serviços bem prestados em etapas anteriores. Maus políticos mudam de opinião conforme a conveniência, negociam apoio em troca de cargos, não apresentam suas ideias e atacam as dos outros.

É oportuno se perguntar.
Qual é o projeto do candidato em que pretende votar? Esse candidato está comprometido com quem? Que expectativas posso ter em relação a ele?

Se é candidato à reeleição:
O que eu sei sobre o seu mandato anterior? Quais os pontos positivos? O que ele publicou sobre a sua atuação, é verdade? Tem uma história de promoção da justiça e favorecimento dos direitos de todos? Ele participou ou foi conivente com escândalos e fraudes? O que justifica a sua reeleição?

Compromissos Honrados e Transparência.
Os bons políticos são conhecidos pelos compromissos honrados e pelo seu interesse em relação às necessidades da população. A transparência é fundamental.

Compromisso com políticas públicas em favor de todos.
O candidato deve estar comprometido com políticas públicas que defendam e promovam a dignidade da vida, a inclusão dos pobres, dos deficientes, dos idosos e dos jovens. O voto é a nossa melhor arma para alcançar isso.

Promova o diálogo, a tolerância e o debate de ideias!

 

Fonte: Cartilha de Orientação Política – CNBB Regional Sul 2, p.22-24.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *