Missa da Unidade na Catedral Nossa Senhora do Rosário- Itabira

Nesta Quinta-feira Santa, 18 de abril de 2019, na Catedral Nossa Senhora do Rosário, Itabira, às 9 horas, a diocese de Itabira- Coronel Fabriciano se reuniu para a celebração da Missa do Santo Crisma, também conhecida como Missa dos Santos Óleos ou da Unidade. O contexto que se repete anualmente para a Missa da Unidade revela a diversidade do rosto de nossa Igreja Particular de Itabira-Coronel Fabriciano congregando representatividade de todas 50 paróquias. Presidida por Dom Marco Aurélio Gubiotti, a celebração contou com a presença de Dom Odilon Guimarães Moreira – bispo emérito, dos padres do clero diocesano, religioso, diáconos transitórios e permanentes, seminaristas e também com uma representação massiva de fiéis dos 3 regionais. Em sua homilia, de forma atual e precisa, nosso bispo diocesano nos apresentou a profecia de Isaías quanto ao “Ano da Graça do Senhor” e nos apontou que é necessário atualizar esta palavra, tanto nas dimensões social e comunitária, quanto na dimensão espiritual.

Cerimônia é marcada por ritos muito significativos, como a benção dos Santos Óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos e a Consagração do Santo Óleo do Crisma. Outro momento muito significativo foi a renovação das promessas sacerdotais, onde nossos Sacerdotes renovaram seu compromisso de Sacerdotes segundo o coração de Deus. Esta renovação vem expressar a comunhão que deve existir entre os padres e seu bispo, junto com os diáconos e todo os fiéis leigos. Indo mais além, expressa a comunhão de toda a Igreja com o Mistério Pascal de Cristo, sua Vida, Paixão, Morte e Ressurreição. Para simbolizar o espírito de comunhão, após os sacerdotes terem renovado suas promessas, Dom Marco Aurélio abraçou todos os padres presentes … Terminada a celebração, os Vigários Episcopais de cada regional entregaram aos representantes de cada paróquia o três Óleos abençoados pelo bispo, que serão utilizados durante todo o ano nos sacramentos administrados até a próxima ‘Missa do Crisma’, em 2020. Que nossa Igreja anuncie em gestos, palavras e testemunho Cristo Vivo e Ressuscitado sempre…


Ana Maria de Sena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *