As Três Peneiras de Sócrates (Sabedoria)

Um rapaz procurou Sócrates, o sábio, e lhe disse que precisava contar algo sobre alguém. Sócrates ergue os olhos do livro que lia e perguntou:

– O que vai me contar já passou pelas três peneiras?

– Três peneiras? – Indaga o rapaz.

– Sim. A primeira peneira é a VERDADE. O que você quer contar é um fato? Caso tenha ouvido falar, a coisa deve morrer aí mesmo. Suponhamos, então que seja verdade.

Deve agora passar pela segunda peneira: a BONDADE. O que você vai contar é coisa boa? Ajuda a construir ou destruir o caminho, a reputação do próximo?

Se o que você vai contar é verdade, e coisa boa, deve passar ainda pela terceira peneira: A NECESSIDADE. Convém contar? Resolve alguma coisa? Ajuda a comunidade? Pode melhorar o planeta?

E arremata Sócrates:                                                       

– Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, como você e seu irmão iremos nos beneciar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos, colegas do planeta. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz.

Um comentário em “As Três Peneiras de Sócrates (Sabedoria)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *