O menino e o sábio – Sonhos

Um dia uma criança chegou diante de um pensador e perguntou-lhe:
“Que tamanho tem o universo?”
Acariciando a cabeça da criança,
ele olhou para o infinito e respondeu:
“O universo tem o tamanho do seu mundo”.
Perturbada a criança novamente indagou:
“Que tamanho tem o meu mundo?”
O pensador respondeu:
“Tem o tamanho dos seus sonhos”.
Se os seus sonhos são pequenos, sua vida será pequena, suas metas serão limitadas, seus alvos diminutos, sua estrada será estreita e sua capacidade de suportar as tormentas será frágil.
Shakespeare disse que “quando se avistam nuvens, os sábios vestem seus mantos”.
Sim! A vida tem inevitáveis tempestades. Quando elas sobrevêm, os sábios preparam seus mantos invisíveis: protegem sua emoção usando sua inteligência como paredes e os seus sonhos como teto.
Os sonhos regam a existência com sentido. Se seus sonhos são frágeis, sua comida não terá sabor, suas primaveras não terão flores, suas manhãs não terão orvalho e sua emoção não terá romance!
A presença dos sonhos transforma os miseráveis em reis e a ausência deles transforma milionários em mendigos.
A presença de sonhos faz de idosos, jovens. E a ausência de sonhos faz dos jovens, idosos.

Autor desconhecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *