SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO, APÓSTOLOS

At 12,1-11; Sl 33; 2Tm 4,6-8.17-18 ; Mt 16,13-19 / 30 de junho

Unidos com a Igreja inteira, celebramos dois grandes apóstolos: Pedro e Paulo. Ambos são o alicerce da Igreja. São diferentes um do outro, mas se complementam. Pedro confessa sua fé em Cristo, e Paulo inaugura e confirma as Comunidades e as orienta na fé e na doutrina. Pedro se dirige aos judeus, e Paulo aos pagãos.

Foram fiéis ao projeto de Jesus e por ele deram a vida. No meio de tantas adversidades na hora da Igreja nascente, souberam guiar o povo de Deus no caminho de Cristo ressuscitado. Souberam anunciar e mostrar que o Cristo é o Senhor do mundo, da história e que sem Ele não há salvação. Mostraram que o Cristo é o sentido e a razão de nossa existência. Homens simples, mas fiéis e decididos nas coisas do Reino.

Jesus diz a Pedro: “Eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mt 16,18). O Senhor dirige sua palavra a Paulo, respondendo a Ananias: “Vai, pois este homem é para mim um instrumento escolhido, para levar meu nome diante dos gentios, dos reis e dos israelitas” (At 9,15).

Pedro e Paulo nos deram as primícias da fé. Eles são a base da fé de todos os povos. Deus quis contar com eles e não olhou para suas limitações e fraquezas, mas para a disposição do coração. Quanto ensinamento para nós cristãos de agora!

No exemplo de vida e de fidelidade de Pedro e Paulo a Cristo, vemos a importância dos Ministérios na Igreja. Os carismas e dons nos são dados pelo Espírito Santo para a edificação de todo o Corpo, do povo de Deus, jamais para a edificação pessoal. Todo dom é para servir. Os Ministérios são fermento dentro da Comunidade cristã. Não se trata do querer pessoal, mas sim do dom de Deus concedido para o bem de todos. Consequentemente, ninguém pode se achar mais privilegiado que outros. O testemunho que mostra que o dom é autêntico é o serviço prestado com dedicação e humildade.

É preciso compreender e aceitar o dom de Deus em nossa vida, para continuar a missão e presença de Jesus, como nos lembra os Atos dos Apóstolos: “E nós somos testemunhas destas coisas, e como também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem” (At 5,32).

Assim, pois, recordando a solenidade desses dois Apóstolos, revigoramos nosso ser na fé e na Igreja e nos despertamos novamente para nossa missão de cristãos, colocando os dons, que nos foram concedidos por Deus, a serviço do Reino.

 

Fonte: Reflexões e Sugestões Litúrgicas – Deus Conosco – p. 67-68 – 2019 – Editora Santuário

Um comentário em “SOLENIDADE DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO, APÓSTOLOS

  • 26 de junho de 2019 em 20:11
    Permalink

    Muito bom. Uma bela luz a Palavra de Deus, para nos guiar em uma reflexão para nossa comunidade, dentro no ministério da Palavra.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *