“Bafo de Onça”

Sobre este ditado Hélio Consolaro, nos diz: “A onça é um animal carnívoro e se lambuza na hora de comer a caça, por isso fede muito e sua presença é detectada à distância na mata. Devido a isso, o hálito fétido passou a se chamar popularmente de bafo de onça.”

O ditado passou a significar o hálito de quem está (ou esteve) alcoolizado. Por isso, hoje normalmente quando se diz que alguém está com bafo de onça se refere ao fato que está realmente alcoolizado.

Com todo respeito aos alcoólatras, infelizmente a maioria não admite muito o mal que causa às suas famílias, e as pessoas que os cercam. E além do mais o próprio álcool traz um cheiro não muito agradável, quando a pessoa faz uso constante do mesmo vivendo constantemente alcoolizada. Quem sabe a tomada de consciência disso deveria ser mais um motivo para estes buscarem sair do vício, mas infelizmente não. Não é o fato de se referir aos alcoólatras de maneira pejorativa, como bafo de onça, que a mudança e a tentativa de largar o vício se dá.

Infelizmente todo vício é escravizante, pois domina a pessoa levando ao sofrimento, causando problemas para sua saúde, aí o motivo maior da tentativa sempre de largar o vício, deveria ser a meta dos alcoólatras independente ou não se cair sobre os mesmos esse dito pejorativo “Bafo de Onça”.

É para liberdade que Cristo nos libertou!

 

Artigo de: Padre Emanuel Cordeiro Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *