“Bater pernas”

“Bater pernas” quer dizer: “Andar com a intenção de se distrair; andar sem destino certo. ” É o mesmo que “Andar à toa”. Este é outro ditado aqui analisado neste espaço do EMANA.

Para o bêbado quase caindo se usa um ditado parecido “trocando as pernas. ”

No “Andar à toa” vemos o perigo da ociosidade. Aqui vale o mesmo se o “bater pernas” for nesta direção. Porém, se for para um momento de distração, lazer, ótimo!

“Bater pernas” pode estar se referindo a um andar sem destino. Sendo assim, mesmo sem destino, as pessoas não trilhando os caminhos tortuosos da vida que leva ao vício e a coisas prejudiciais, ótimo! Para quem “bate pernas” nas horas de folga do serviço e está um pouco sem saber para onde andar, como se diz: Vá lá! Mas se “bate pernas” porque não tem o que fazer e não busca trabalhar vivendo na ociosidade daqui e dali é bem certo que vai estar “aprontando”, como diz outro ditado. Então talvez o melhor seja nos perguntarmos quando não temos o que fazer nos sentindo sem rumo, sem destino: Onde queremos e devemos ir? Onde nossas pernas estão nos conduzindo? E aí saberemos se o nosso “bater pernas” nos conduzem a um bom caminho ou não.

“Eu pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.” – Deuteronômio 30:19.

Caminhemos rumo a bênção cumprindo a nossa missão.

 “Portanto, tenha cuidado como andais, não como homens insensatos, mas como sábios, aproveitando ao máximo o seu tempo, porque os dias são maus. Assim, pois, não sejais insensatos, mas procurai compreender qual é a vontade do Senhor. ” Efésios 5:15-17

 

Artigo de: Pe. Emanuel Cordeiro Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *