Os católicos adoram imagens?

Cristo assumiu um verdadeiro corpo humano, por meio do qual Deus invisível se tornou visível. Por essa razão, Cristo pode ser representado e venerado nas santas imagens. Nele vemos o rosto humano de Deus e o rosto divino do homem.

O que Deus no Antigo Testamento proíbe, é fazer imagens para serem adoradas como deuses, em substituição ao Deus único (cf. Ex 20,4). Mas não proíbe fazer outras imagens (cf. Ex 25,18-20; Nm 21,8-9; 1 Rs 6,23-35 e 7,29). (Veja estas citações no final do texto). A bíblia mesma diz que Deus fez homem e a mulher “à sua imagem e semelhança” (Gn 1,26-27).

A Imagem faz parte da linguagem humana, é representação de alguma pessoa, coisa, ideia. Assim, o desenho de uma flor, as fotos de uma pessoa e a pintura de uma paisagem são imagens.

A imagem de Cristo é o ícone por excelência. As outras que representam Nossa Senhora e os santos, significam Cristo, que nelas é glorificado. Proclamam a mesma mensagem evangélica que a Sagrada Escritura transmite mediante a palavra e ajudam a despertar e a nutrir a fé dos crentes.

A Tradição cristã reconheceu reiteradamente o valor pedagógico e psicológico das imagens, como suportes para a catequese, a oração e a evangelização. Numa época das imagens, o uso das imagens cristãs pode ser uma grande contribuição para a evangelização. Mas é claro que o católico não adora a imagem; venera aquele que é representado pela imagem, mas adora somente a Deus.


Fonte: Sou Católico e Vivo a minha fé – Publicações da CNBB Subsídio 2 – 1ª edição 2007 – p. 93-94).


Algumas passagens bíblicas citadas acima.

– Não faça para você ídolos, nenhuma representação daquilo que existe no céu e na terra, ou nas águas que estão debaixo da terra. (Ex 20,4).

– A bíblia manda fazer imagens de querubins.
18 Nas duas extremidades da placa, faça dois querubins de ouro batido: 19 cada um sairá de um extremo da placa e a 20 cobrirão com as asas estendidas para cima. Estarão diante um do outro, olhando para o centro da placa. (Ex 25,18-20).

23 Para o Santuário, Salomão fez dois querubins de oliveira selvagem, cada um com cinco metros de altura. 24 Cada asa do querubim media dois metros e meio, de modo que a distância era de cinco metros de uma ponta à outra das asas. 25 O segundo querubim também media cinco metros. Os dois tinham o mesmo tamanho e mesmo formato. 26 Os dois querubins mediam cinco metros de altura cada um. 27 Os querubins foram colocados no meio da sala interior. Eles tinham as asas estendidas, de modo que a asa de um tocava uma parede, e a asa do outro tocava a outra parede, e as asas de ambos tocavam uma na outra, no meio da sala. 28 Os querubins foram revestidos de ouro. 29 Salomão mandou esculpir figuras de querubins, palmeiras e flores ao redor de todas as paredes do Templo, tanto por fora como por dentro, 30 e mandou cobrir de ouro o piso interior e exterior do templo. (1 Rs 6, 23-35).

– Leões, touros e querubins
Sobre essas molduras havia leões, touros e querubins, e sobre as travessas havia um suporte; abaixo dos leões e dos touros, havia grinaldas em forma de festões. (1 Rs 7,29).

– Serpente de bronze
8 E Javé lhe respondeu: “Faça uma serpente venenosa e coloque-a sobre um poste: quem for mordido e olhar para ela, ficará curado”. 9 Então Moisés fez uma serpente de bronze e colocou no alto de um poste. Quando alguém era mordido por uma serpente, olhava para a serpente de bronze de bronze e ficava curado. (Nm 21,8-9).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *